Minha mãe é nutricionista e tem sempre a mesma resposta para quem se preocupa demais com a quantidade extra de comida das festas de final de ano: “o que faz a diferença não é o que você come entre o Natal e o Reveillon, e sim, como você se alimenta entre o Reveillon e o Natal”. Os dias de descanso desta época, costumam ser o período mais esperado do ano, é hora de relaxar e de confraternizar. São momentos raros de descanso e de lazer, que, finalmente, aparecem depois de tanta correria. Certamente não é o momento ideal para pensar em emagrecer, em definir a musculatura ou em qualquer outro ajuste que você queira fazer no seu corpo, até porque mudanças deste tipo devem ser feitas por medidas de longo prazo. Se o seu hábito for positivo durante todos os outros meses, os resultados passarão ilesos por uma folguinha. Mas, mais uma vez, o importante é o equilíbrio, colocar de vez o “pé na jaca” também não é a melhor opção, pois pode tirar a sua energia para curtir o que virá.

 

Se ao longo do ano você não tem o costume de comer frituras em excesso, de tomar muita bebida alcoólica ou de substituir a comida de verdade por produtos ultraprocessados (salgadinhos, bolacha recheada, macarrão instantâneo, refrigerante, bala, caldos, temperos e molhos prontos) fazer estas mudanças durante uma viagem poderá prejudicar a sua disposição. Eu entendo que entre as atrações de do passeio estão o prazer de experimentar pratos novos ou aproveitar para comer bastante do que se gosta, sem sentir culpa. Mas é possível fazer isso sem enfrentar uma dor de cabeça no dia seguinte e sem se sentir “empapuçado”, com aquela vontade de dormir por horas e horas. Assim dá pra se divertir de diversas outras formas também.

 

Mas se o seu hábito alimentar já for regado de gordura, açúcar, álcool e ultraprocessados durante todo o ano, os próximos dias podem sim ser uma grande oportunidade de repensar e de experimentar opções mais leves, nutritivas e saudáveis, que poderão fazer parte do seu novo cardápio. Esse tempinho a mais, em um contexto menos estressante, permitirá que você dê mais atenção ao que vai comer e faça escolhas mais conscientes. É bem possível que, com algumas dicas que eu vou passar, você passe a se sentir melhor e queira mesmo adotar um hábito alimentar mais equilibrado.

 

Café da manhã reforçado

Logo ao acordar, ganhamos mais tempo para o café da manhã, a minha refeição preferida, que costuma ser deixada de lado na nossa rotina atribulada. Capriche no que vai ingerir nesse momento, isso pode te garantir uma energia extra para todo o dia. Como estamos no verão, prefira opções mais leves, como as frutas da estação, tenha sempre um carboidrato com mais fibras, como a aveia, que vai bem com as frutas, batata doce ou mandioca cozidas e tapioca também são ótimas opções. Os ovos ajudam a prolongar a saciedade, assim como o abacate, que é uma fonte de gordura boa, além de ser bem versátil, eu gosto do meu salgado. São todas alternativas muito gostosas, que irão te ajudar, sem tirar o prazer de comer. As sementes de chia e de linhaça e os flocos de amaranto, podem ser colocados nas frutas, na tapioca ou até nos ovos mexidos, irão colaborar com o funcionamento do seu intestino, as mulheres costumam ter problemas com ele quando viajam, e também irão prolongar a sua saciedade.

 

Capriche na hidratação

Beber bastante água é sempre importante, já escrevi alguns posts sobre ela, e nos dias em que iremos comer comidas diferentes, mais gordurosas, mais temperadas ou menos naturais, uma boa hidratação é ainda mais necessária. Ela irá ajudar o nosso organismo a se livrar do que deve ser mandado embora. Também é uma grande aliada do intestino, que quando não funciona direito, prejudica o nosso bem estar. Depois de abusar de frituras ou álcool vale até fazer um suco verde, com folhas de couve e as frutas que você gostar, só não vale colocar açúcar. Ele irá ajudar na recuperação do seu estômago e do seu fígado, também pode ser tomado todos os dias, para protegê-los desses agressores.

 

Tenha à mão comida de verdade    

Se estiver viajando, passe em um supermercado e faça um estoque de opções práticas e naturais para ter ao seu alcance, elas vão te salvar naquela hora que bate uma fome e você não tem tantas opções. É possível fazer isso estando em hotéis, casas alugadas ou até na casa de parentes. As frutas secas e as oleaginosas, que sempre aparecem nessa época do ano, são fáceis de conservar, de transportar, e pequenas porções delas já garantem uma boa saciedade. As frutas da estação também são ótimas opções para esses momentos, são saborosas, têm fibras e ainda ajudam a hidratar. Isso evita que você fique muitas horas sem comer e acabe abusando das quantidades quando o fizer. Também vai evitar que você recorra sempre aos ultraprocessados, que infelizmente estão em todos os lugares. O excesso de açúcar, carboidratos simples, gorduras ruins e aditivos químicos presentes neles certamente irão prejudicar a sua disposição, além de deixá-lo como fome rapidamente.