A primeira edição trouxe a italiana Maria Alessandra, de Firenze. Foto: Divulgação

Um almoço em família significa muito mais do que uma refeição. Em torno da mesa, conversamos, contamos histórias e estabelecemos vínculos.

É isso o que o projeto Mesa da Vó, do Soul Kitchen, quer resgatar. A ideia é promover oito encontros, com oito avós de culturas diferentes, entre junho e outubro, reproduzindo a essência do almoço da casa da avó.

As convidadas cozinham e dividem suas experiências de vida com os presentes, resgatando o ritual de compartilhar histórias à mesa. Além do bate papo, quem comparece ao evento descobre os segredos das receitas típicas.

Em parceria com o Estúdio COMA, o projeto transita pelas culinárias italiana, libanesa, japonesa, francesa, portuguesa, mineira e baiana.

Para as crianças, o alimento é um tema rico. Além do aspecto cultural, é um elemento agregador, que une as pessoas. Por meio da culinária, as crianças estreitam vínculos, qualificam relações, desenvolvem autonomia, competências e habilidades, ao tomar decisões e trabalhar em parceria.

Em um momento em que observamos o consumo excessivo de comidas rápidas, açúcares e ausência de frutas e verduras, resgatar o hábito de cozinhar interfere diretamente no desenvolvimento de comportamentos alimentares mais saudáveis.

Realizada no último sábado (1), a primeira edição trouxe a italiana Maria Alessandra, de Firenze. A nonna apresentou um menu típico e contou muitas histórias.

O próximo encontro do projeto Mesa da Vó será na primeira semana de agosto, no Soul Kitchen Lab. A data e a convidada ainda serão confirmadas pela organização do evento.

Serviço:

Local: Soul Kitchen LAB, Al. Ministro Rocha Azevedo 1060

Convite: R$90 (Open food e beer)

Vendas antecipadas: www.ingresse.com

Convites na porta: dinheiro, cartão débito e crédito