A sala de jantar de Cálio usa preto e branco

Uma coisa boa na passagem do tempo é observar o desenvolvimento profissional das pessoas. Tome-se como exemplo Francisco Cálio. Nos últimos cinco anos, o designer de interiores experimenta um apuro em seu estilo, que cada vez mais sintetiza o uso da cor, do design e da arte. Ele propõe, na Casa Cor, uma sala de jantar com piso de madeira e paredes espelhadas, com estantes no entorno. Quase todo o mobiliário é da holandesa Moooi, que empresta modernidade ao espaço. É o caso da incrível luminária em forma de cavalo, assinada por Marcel Wanders. Tem mais. Descolados podem se inspirar no revestimento com desenho de efeito óptico, abaixo, criado por ele mesmo, que cobre uma das paredes. Sabe aqueles cartazes tipo lambe-lambe que a gente vê colados nos muros por aí? Pois trata-se desse material. “É uma ideia bem barata”, comenta o decorador. O preço médio do m2 é R$ 30. Responda rápido: gostou ou não gostou?

VÍDEO CLUBE
No vídeo a seguir, Francisco Cálio comenta – durante a montagem de seu ambiente na Casa Cor – por que escolheu o revestimento tipo lambe-lambe.

[kml_flashembed movie=”http://www.youtube.com/v/ovL27Xnw4B4″ width=”425″ height=”344″ wmode=”transparent” /]