A loja oferece mobiliário dos anos 40 aos 70

Thomaz Saavedra abriu ontem seu espaço de arte e decoração, especializado em mobiliário vintage, no térreo do número 526 da Rua João Moura, no bairro paulistano de Pinheiros. O andar superior abriga o escritório da casa de leilões inglesa Bonhams, que o economista carioca de 40 anos representa no Brasil. “Ficou mais fácil para mim”, explica. É que, ano passado, ele fez uma espécie de test drive ao criar a então chamada Design for Living, no Morumbi, meio fora de mão para seu dia a dia. A experiência tinha prazo predeterminado: seis meses. “Agora o acervo está mais depurado”, comenta. Com a ajuda do arquiteto Marito Bannwart, o dono do pedaço dividiu as peças em quatro espaços: um pop; outro com a presença marcante do jacarandá, além da de fotos e mapas brasileiros antigos; mais um meio sixties e, por fim, o com arte e imagens contemporâneas. Os móveis à venda ali pertencem a diferentes épocas e procedências, mas o ponto alto são exemplares brasileiros da década de 50. “É um período rico do design mundial e daqui.”
O barato e o caro
Morador de Nova York nos anos 90, o moço colecionava livros até começar a adquirir peças de design. “Passei então a vender as que tinha e a comprar outras melhores”, relembra ele, que não parou mais de garimpar. De volta ao Brasil, em 2004, veio a vontade de transformar o hobby em atividade profissional. Eis a loja. O que há de mais barato no lugar é uma estante de laminado plástico colorido e estrutura de ferro, dos anos 60 e de autor desconhecido, que vale R$ 850. O mais caro é o conjunto composto de mesa e sete cadeiras produzidas pelo português Joaquim Tenreiro. A primeira é peça única da década de 60, e os assentos, de 1942. Mas quanto custam, afinal? “Seria bom que os interessados entrassem em contato”, desconversa o proprietário, com jeito polido – mas maroto.


Thomaz Saavedra, à dir., e um de seus ambientes