A estilista Adriana Barra resolveu conversar com Plural sobre a polêmica que envolve a autoria de sua nova loja em São Paulo. O designer de interiores Francisco Cálio afirma que ele é autor do projeto (veja mais detalhes no post abaixo). Adriana o desmente na entrevista a seguir, concedida por telefone. A autoria seria de um coletivo composto por ela, Houssein Jarouche, Estúdio 20.87, Eduardo Napch, da Pentágono Engenharia, e o mestre de obras Dito.

Qual a razão da polêmica?
Nunca disse que o Cálio não fez nada na loja. Mas ele agiu de má-fé.

Por quê?
Ele soltou um material de divulgação sem eu saber. Ele tirou as fotos a partir da rua e as trabalhou no Photoshop. Se você passar em frente, vai ver que o local está cheio de tapumes.

Ele diz que tem um contrato…
O contrato a que ele se refere é de projeto de interiores, até porque ele não é arquiteto e não pode assinar projetos desse tipo. Desde o começo, quando eu conversei com ele, disse que o projeto envolveria várias mãos. Até porque tudo o que faço tem minha marca… Por ter feito algumas plantas com as ideias de outras pessoas, agora ele se acha no direito de assumir a autoria. Sou uma pessoa justa e não aceitaria isso. Ele mostra que tem falta de ética e índole. Ele não pode mexer em algo que não lhe pertence. Existem outros casos semelhantes que eu conheço, mas não vou falar, em que aconteceu a mesma coisa com ele.

Você considera que sua relação com Cálio está cortada?
Não gosto de cortar relações com ninguém. Mas é uma pessoa sem ética. Como pessoa, não tenho nada contra ele, mas não estou acostumada a lidar com profissionais assim.

Ele diz que a ideia do jardim vertical veio de um projeto dele para a Casa Cor.
A ideia inicial foi mesmo o jardim que a Gica Mesiara fez para o evento em 2008, recurso que outros tantos profissionais usaram. Mas ele não sabe mais nada. Todos os detalhes, as medidas, a hidráulica… Ele tem as plantas, mas são plantas erradas. Tanto que eu o afastei do projeto por causa disso. Se fosse depender dele, a loja não seria inaugurada nunca.

Você vai lançar novos produtos para marcar o novo endereço?
Sim, mas aos poucos. Primeiro vou ver como é a logística desse novo negócio. Não vai haver festa de inaguração por enquanto.