Jose Antonio aparencia

Quando especialistas de moda dizem que sua imagem pessoal é poderosa, preciosa e pode até mudar sua vida, eles não estão exagerando! Como seres sociais que somos, vivemos em grupos e, instintivamente, buscamos reconhecer padrões que nos unem e despertem sentimentos de pertença a um determinado grupo. Por isso, o que fazemos com nossa aparência será determinante no olhar – tantas vezes inquisidor – do outro.

Prova disso é o que aconteceu na vida de José Antônio, 55 anos, um ex-eletricista que viveu por 25 anos nas ruas da cidade de Palma de Mallorca, na Espanha, após sofrer de depressão. Convidado por um luxuoso salão de cabeleireiros da cidade (La Salvajería) o homem passou por uma reconstrução total. O vídeo viralizou na última semana!

Seu cabelo e barba longos, bagunçados e grisalhos ganharam coloração e um corte moderno, rejuvenescendo em anos a aparência do homem. As roupas e acessórios modernos contribuíram para um visual totalmente novo. No vídeo da ação é possível ver que José Antonio não se reconhece e, tão pouco, seus amigos antigos.

A transformação continuou na vida de José, que agora não vive mais nas ruas, procura uma parceira e mudou novamente o cabelo, assumindo o grisalho platinado e está sem barba. Como ele mesmo diz: “Não é apenas uma mudança de aparência. Mudou minha vida”. E, de fato, a aparência pessoal envolve muito mais do que só vaidade e modismos.

Precisamos estar felizes com nossa aparência e aquilo que somos (nosso eu particular), mas não podemos negar também que parte dessa aceitação/rejeição está contida no julgamento do outro (nosso eu público). A coletividade, tantas vezes, determina o que é feio e belo, certo e errado. Não vivemos isolados no mundo, por isso, ainda que a opinião do outro possa não te importar, ela vai te afetar sim.

José Antônio com novo visual

A versão vestida de um indivíduo é apenas uma parte de uma verdade, afinal, as roupas alteram-se de acordo com a nossa vontade refletindo como nós gostaríamos de parecer ou como sentimos que
devemos ser. Nossa imagem sugere a forma com os outros apreciam os símbolos que empregamos para essa construção narrativa de nós mesmos. Contrapor imagens de uma pessoa nua e vestida, lado a lado, nos faz perceber como os corpos se transformam ao serem vestidos, o quanto um corpo nu pode  transmitir diferentes impressões ao ser coberto.

Vale para reflexão sobre a importância da imagem pessoal o trabalho de Greg Friedler, fotógrafo norte-americano e cientista político, que tem convidado ao longo de anos pessoas com diferentes tipos físicos e estilos para se despirem em suas fotos. O resultado dessa experiência pode ser visto em vários livros: “Naked New York”, “Naked Los Angeles”, “Naked London” e “Naked Las Vegas”.

3 Capturar