O frio já começa a aparecer pela manhã e final de tarde nos estados do sul e sudeste. E isso já pede o famoso look cebola: algumas camadas de peças que podem ser removidas ao longo do dia à medida que o clima esquenta. E, é assim, a procura por peças de meia estação aumenta também!

Não diferente de qualquer cidadão também tive o insight de procurar calçados novos – afinal, os pés também merecem proteção – e, eis que me deparo com a bota chelsea bombando nas lojas. Elas não são propriamente uma novidade, aliás, são bem antigas, remontando a Era Vitoriana, mas estão na moda desde o último outono e devem se destacar ainda mais nessa estação.

Criada em 1851 pelo sapateiro oficial da Rainha Vitória, sr. Sparkes-Hall, a bota chelsea teve o cadarço das tradicionais botas substituído pelos elásticos laterais e calçados, trazendo maior agilidade ao calçar. Já teve inclusive outros nomes, como bota jodhpur e bota paddock, e calçam tanto homens como mulheres. Mas, devido a sua resistência, conforto e facilidade de calçamento, ganhou relevância durante a 1ª Guerra Mundial e virou ícone jovem quando os Beatles a adotaram como uniforme da banda na década de 1961. De lá para cá vários nomes expressivos do universo pop aderiram às chelsea boots, como Bob Dylan, Andy Warhol, Patti Smith, David Beckham e Harry Styles.

O modelo mais tradicional é o de couro preto lustroso, mas hoje existem diversas variações, como o preto fosco, marrom, bege, cinza e marinho. Isso demonstra o quanto a peça é versátil e pode ser usada em vários looks.

O grande segredo no uso das botas chelsea está nas calças: elas devem ser afuniladas, como as skinny, super skinny ou slim. Calças de boca larga, como a calça reta, vão esconder todo o design da bota e os elásticos laterais.

Quanto a barra, existem duas formas de usá-la: dobrada mostrando a pele ou a meia estampada ou amontoada não cobrindo o cano da bota.

Mas, qual cor escolher? Se você é baixinho o mais indicado são botas com cores mais próximas da cor da calça (preto x preto; preto x marinho), assim, você cria uma linha contínua da cintura até os pés, alongando sua silhueta. Para os mais altos o contraste entre bota e calça pode ser maior (preto x bege; preto x cinza).

Para profissões e eventos que permitem um pouco mais de informalidade, a bota chelsea pode ser usada tranquilamente com terno ou blazer, nesse caso, priorize botas na mesma cor da calça. Para os demais usos, especialmente os casuais, a sua criatividade é o limite, por isso, separei alguns looks para te inspirar.